Tente sempre ver o lado positivo em tudo que acontece, esqueça o negativo, ele não serve pra nada. Dê valor aos pequenos instantes que passar com pessoas especiais, quem é especial sempre vai embora, e isso é certo. Tudo muda, ate você muda. O tempo passa, o tempo nos envelhece, nos desgasta e nos mata. Aproveite o hoje, o amanhã pode não existir. Quem garante que você estará vivo ate o fim do dia? Nessa vida não temos garantia de nada, só a morte é certa. Viva o momento; chore; grite; pule; dance; sorria. Nada do que foi ontem, será o mesmo hoje. As histórias com o tempo se destorcem, você esquece os detalhes e os detalhes, são essenciais. Não abra a boca pra falar que não vive sem alguém que conhece há tão pouco tempo, você vive sim e você sabe disso. Você não o teve durante toda sua vida. Não perca seu tempo correndo atrás de quem foge, ou se esconde de você. A vida é curta e passa muito rápida, você já cresceu e seu tempo de brincar de pique - esconde já passou. Acolha os novos amigos, eles são quem vão lhe ajudar a escrever sua nova história. Compartilhe fatos; Um dia caso você se esqueça, alguém te ajudará lembrar. Antes de fazer algo, pense se pode ou não vir a se arrepender. O tempo não vai voltar pra você tentar fazer diferente. Escolhas existem. E você as decide. Não cometa o mesmo erro duas ou três vezes. Se você se arrependeu da primeira vez, por que insistir em fazer? Não faça algo apenas para impressionar alguém, nem mesmo seus amigos. Eles logo se esquecem, mas você não. Você tem consciência para seguir o caminho certo. Não deixe ninguém influenciar suas escolhas; Pois SUAS escolhas são SUAS escolhas. Fuja dos conselhos, você tem capacidade o suficiente para saber o que é melhor pra você. Se sentir-se sufocado grite alto ate se libertar. E se te chamarem de louco não ligue; Não a quem seja normal neste mundo. Seja forte nas situações que te causarem medo. Se não houver medo, não haverá coragem. Não sinta vergonha de chorar, as lágrimas são a melhor forma de demonstrar seus sentimentos. Não acredite muito no que você ouve por ai, nem mesmo no que você ver. Neste mundo não a quem não minta. Não veja, não ouça, APENAS SINTA. - Lila Medeiros

domingo, 19 de dezembro de 2010

Eu nem vi a noite passar, quando me dei conta a luz do sol já entrava pela janela em direção ao meu rosto. Eu mal conseguia abrir os olhos. Sentei na cama, e de repente me vi sozinha naquele quarto enorme. Levantei, fechei as janelas, e a escuridão tomou conta do quarto. Não era tão escuro a ponto de não ver nada; mais era escuro a ponto de não te enxergar ali. Mas, como assim te enxergar ali, se você realmente não estava? Sei lá, talvez estivesse ficando maluca. Sentei novamente, e algo me fez fechar os olhos; Que estranho, acho que ainda não havia acordado; ao fechar os olhos eu te via nitidamente na minha frente... será você mesmo? O que seria aquilo, uma ilusão ou algum tipo de visão? Não, não podia ser real. Um silêncio profundo permaneceu no quarto. Não hesitei, e logo perguntei: “Por que tudo isso? Você se sente feliz me machucando?”. Ele apenas me olhava, e o silencio continuava. Aquilo sendo real ou não, eu precisava colocar pra fora o que estava quase explodindo aqui dentro. “Responda. Isso te faz feliz? Fazer sofrer quem tanto te ama? Quem tanto confiou em você? Por que não responde? Você sabe que o que fez não foi certo”. Tentei me controlar, respirar fundo, mas eu já não tinha o controle sobre meu corpo, e quando me dei conta, já havia quebrado o quarto inteiro. Meu Deus estava eu ficando louca? Ele continuava parado, apenas me olhando. Não sorria, não chorava, não falava nada. Isso era o que mais me incomodava. Eu já estava sentada no chão chorando, segurando na barra da calça dele, implorando para ele não ir embora. Ele olhou para baixo onde me encontrava sozinha abraçada à perna dele, e novamente o silêncio prevaleceu. Olhei nos olhos dele, e comecei a gritar: “Eu te perdôo amor, volta, volta pra mim. Eu já não consigo mais viver nesse mundo sem você. Não faz assim. Eu preciso de você, como jamais precisei de outro alguém. Por favor, não me abandona novamente agora que estar aqui. Eu não existo sem você, falta algo aqui comigo. Eu te prometi meu coração, e não sei não cumprir essa promessa. Eu já tentei te esquecer amor, mais tudo foi inútil, tudo foi em vão... Eu continuo te amando muito mais do que antes”. Eu não conseguia conter as lágrimas que do meu rosto caiam. Chorando então fui levantando, apoiada as roupas dele, e ficamos frente a frente, eu já não tinha mais forças para ficar de pé; senti as mãos dele tocar meus ombros, e olhando nos meus olhos apenas duas palavras saíram de sua boca. “Se cuida” e me dando as costas, logo foi desaparecendo, e em questão de segundos eu não o via mais. De repente abri os olhos, espantada, sem saber o que teria sido aquilo. As janelas continuavam abertas; eu ao menos havia levantado para fechá-las, e o quarto continuava intacto. Nada do que havia acontecido fora verdade. Foi apenas a minha imaginação querendo te encontrar em algum lugar, agindo com a emoção, ao invés da razão.
Lila Medeiros

6 comentários:

  1. Obrigado por visitar meu blog Heloane.. adorei aqui, vou te seguir.. beijãoo

    ResponderExcluir
  2. Eu poderia até dizer que quem escreveu esse texto foi eu de tão real tal situação foi pra mim. Suas palavras retrataram EXATAMENTE o amor e a dor maldita que eu por tanto tempo senti. Mas passa, eu não acreditava, mas hoje eu digo que passa. Adoreei seu blog, parabéns

    ResponderExcluir
  3. retribuindo o comentario, está de parabens
    o blog ta otimo.. sucesso

    ResponderExcluir
  4. Uauuuuuu!

    Liindissimooooo!

    ResponderExcluir
  5. Se quando abertos só vêem a escuridão, torna-se peciso fechar os olhos para conseguir ver com clareza.

    ResponderExcluir